Metonímia - Figuras de Linguagem, O que é, Exemplos - Arena Marcas e Patentes
  • Registro de Marcas e Patentes.

Metonímia – Figuras de Linguagem, O que é, Exemplos


Metonímia – Figuras de Linguagem, O que é, Exemplos | A gramática da língua portuguesa é uma matéria ampla, com vários assuntos a serem estudados. Quando falamos em provas, tanto para vestibulares quanto para concursos, a figura de linguagem é um dos assuntos mais comentados. Por esse motivo, é importante entender sobre todos esses recursos de expressão e, principalmente, saber identificá-los em uma sentença. 

Se quiser saber mais e ter uma visão geral sobre as figuras de linguagem, além de saber quais são as mais utilizados em nosso dia a dia, clique no artigo a seguir: Figuras de linguagem – O que são? Quais as principais?

No texto de hoje, especificamente, trataremos sobre a metonímia, um recurso utilizado com naturalidade no cotidiano. 

O que é a metonímia?

A metonímia é uma das figuras de linguagem mais famosas, mas também uma das mais extensas da língua portuguesa. Isso se deve ao fato de que ela abrange diversos termos empregados de maneira natural em nosso dia. 

Em uma visão mais ampla, a metonímia trata-se, basicamente, da utilização de um termo 01 com alta relação a um termo 02, onde o primeiro é usado para significar o segundo, mesmo que os dois sejam distintos. 

Exemplos de metonímia 

A conceituação acima é a utilizada por diversos livros e obras de gramática da língua portuguesa que explicam as figuras de linguagem. No entanto, sabemos que, somente a partir da conceituação, pode ser difícil de entender um assunto. Por esse motivo, neste tópicos daremos alguns exemplos de como a metonímia pode acontecer. 

  • Parte pelo todo: Uma das formas mais comuns de metonímia, onde é utilizado a parte de algo para representar o seu todo. Exemplo: “Várias cabeças passaram pela avenida naquele dia” (várias pessoas passaram pela avenida naquele dia);
  • Objeto pelo conteúdo: Também utilizada de forma natural em nosso dia a dia, consiste na utilização do termo que se refere ao objeto para falar sobre o seu conteúdo. Exemplo: “Ontem bebi uma garrafa de vinho”. Não é possível beber uma garrafa de vinho, mas sim o conteúdo dentro dela; 
  • Autor pela obra: “Amanhã vou à livraria e comprar um Machado de Assis”. Nesse caso, o emissor quer dizer que comprará um livro escrito por Machado de Assis, e não o próprio escritor; 
  • Efeito pela causa: “Vou beber a alegria”. É impossível beber um sentimento. No entanto, é possível beber cerveja, bebida alcoólica que pode ser responsável por despertar a alegria; 
  • Causa pelo efeito: “Trabalho todos os dias e como do meu esforço”. O sentido real dessa frase seria: “Trabalho todos os dias, ganho dinheiro e, com ele, posso me alimentar; 
  • Singular pelo plural: O brasileiro foi às ruas em 2013 para protestar”. Não apenas um brasileiro compareceu às manifestações, mas sim vários; 
  • Marca pelo produto: Amplamente utilizado em nosso dia a dia. Exemplo: “Gosto de lavar vasilhas com BomBril”. O nome real do produto não é BomBril, mas sim palhas de aço. No entanto, a marca é utilizada, nesse caso, para representar o produto. 
  • Espécie pelo indivíduo: O homem está tentando fazer viagens para Marte”. Nesse caso, apenas alguns astronautas e estudiosos da área estão trabalhando em viagens interplanetárias; 
  • Instrumento pelo indivíduo: “Essa banda tem uma ótima guitarra”. Na verdade, a banda possui um ótimo guitarrista, que é exemplificado pelo seu instrumento. 
  • Lugar pelo produto do lugar: Diversas cidades ou países tem alguns produtos como símbolo de sua produção. “Hoje vou tomar um Porto”. O emissor quer dizer que tomará um vinho do Porto; 

Existem diversos exemplos de metonímias, mas os explicitados acima são os mais comuns em nosso dia a dia. Deixe seu comentário abaixo no caso de qualquer dúvida no assunto! 

Se quiser saber mais sobre esse assunto, tão presente em provas de vestibulares e concursos, clique no artigo a seguir: Figuras de linguagem – O que são? Quais as principais?