Ironia – Figuras de Linguagem - Arena Marcas e Patentes
  • Registro de Marcas e Patentes.

Ironia – Figuras de Linguagem


Ironia | A comunicação se dá por várias maneiras em nosso cotidiano. Seja em forma oral, textual ou imagética, estamos o tempo todo sendo emissores ou receptores de diferentes mensagens. Para que essa comunicação se torne mais dinâmica, recursos de expressão são utilizados de forma natural por todas as pessoas.

Alguns desses recursos de expressão são chamados de figuras de linguagem. Existem diversas figuras de linguagem, onde cada uma ocorre de uma maneira e tem um objetivo em específico. Se quiser saber mais sobre as figuras linguagem, quais são as mais importantes e como identificá-las, clique no artigo a seguir: Figuras de Linguagem: O que são? Quais as principais?

No texto de hoje, falaremos sobre uma das mais interessantes figuras de linguagem: a ironia. Além de usada no dia a dia, a ironia é, muitas vezes, temas de provas para concurso de vestibulares.

O que é a ironia? 

A ironia é uma figura de linguagem comumente associada ao humor sutil. Na ironia, a partir do contexto, uma palavra ou um termo assume outro sentido, muitas vezes contrário ao do que normalmente seria atribuído a ele. É importante ressaltar, no entanto, que nem sempre a ironia consiste faz com que o termo tenha sentido contrário. Por vezes, esse sentido é apenas diferente.

A ironia, assim como outras figuras de linguagem (como, por exemplo, a metáfora), é responsável por estimular o receptor da mensagem. Nesse sentido, deve-se pensar em todos os sentidos possíveis que podem ser atribuídos à sentença e, dessa forma, chegar ao que melhor se encaixa dentro daquele contexto.

Exemplos de ironia 

A ironia é uma das figuras de linguagem mais famosas da língua portuguesa. Por esse motivo, o senso comum já tem uma ideia bem formada acerca desse conceito. No entanto, em uma prova, por exemplo, nem sempre é fácil identificar a ironia em uma sentença.

Diante disso, neste tópico daremos alguns exemplos de ironia e como ela pode assumir diferentes sentidos em uma sentença.

Começaremos com exemplos simples, frases que são tão usadas que já se tornaram ditados populares:

  • “Fale mais alto! Acho que na esquina ainda não estão te ouvindo!”;

Essa é uma frase usada naturalmente em nosso cotidiano no Brasil. Claramente, o sentido real frase é o contrário: o emissor deseja que o interlocutor fale mais baixo, mas usa da ironia para dar intensidade e provocação a sua frase.

  • “Ele estudou tanto para a prova que não sabia responder uma questão”;

O aluno não estava preparado para a prova, como a frase acima explicita. No entanto, para dizer que ele não estudou, o emissor se expressa da forma contrária;

  • “Moça linda, bem tratada; Três séculos de família; Burra como uma porta; Um amor!” Mário de Andrade;

O poema acima de Mário de Andrade também é um clássico exemplo de ironia. Logo depois de dizer que dizer “Burra como uma porta”, afirma que a moça era um amor, em um claro verso irônico.

A ironia pode acontecer de diversas formas em nossa linguagem cotidiana, em textos literários e de várias outras formas. Muitas vezes, acontece de forma tão sutil que o receptor da mensagem pode não notar, o que é, em algumas situações, o objetivo do emissor. Saber identificar a ironia é crucial para uma comunicação dinâmica.

Outros exemplos clássicos de ironia 

Veja abaixo outros exemplos clássicos de ironia:

  • “O homem correu tão rápido quanto uma tartaruga”;
  • “Fico feliz quando você me ignora!”;
  • “Ela é tão educada! Chegou e não deu oi para ninguém”;
  • “Felicidade é trabalhar muito e receber pouco”;