Platelmintos Características, Reprodução, Sistema Nervoso, Alimentação e Exemplos - Arena Marcas e Patentes
  • Registro de Marcas e Patentes.

Platelmintos Características, Reprodução, Sistema Nervoso, Alimentação e Exemplos


Os platelmintos são um grupo de invertebrados de corpo mole, geralmente bastante achatados. Eles vivem geralmente em ambientes aquáticos – rios, lagos, oceanos -, além de serem encontrados também em ambientes úmidos de terra firme.

platelmintos – planaria

Os platelmintos medem desde apenas alguns milímetros até metros de comprimento, possuem um tubo digestório incompleto, apenas com a presença da boca (uma abertura), por onde ingerem os alimentos e eliminam as fezes – ou seja, não possuem ânus. Outros nem chegam a possuir esse tubo digestório, sendo assim adaptados à vida de parasita.

Várias espécies de vermes chatos são de vida livre (não parasitas), mas cerca de 80% de todos esses vermes chatos são parasitas, isto é, vivem em outro organismo e assim asseguram sua nutrição. Eles são bilateralmente simétricos (ou seja, os lados direito e esquerdo são semelhantes) e carecem de sistemas respiratórios, esqueléticos e circulatórios especializados; nenhuma cavidade do corpo (celoma) está presente.

O corpo não é segmentado; tecido conjuntivo esponjoso constitui o chamado parênquima e preenche o espaço entre os órgãos. Platelmintos são geralmente hermafroditas – quando ocorre de um único individuo ter os órgãos reprodutivos de ambos os sexos. Como outros animais multicelulares avançados, eles têm três camadas embrionárias – endoderma, mesoderma e ectoderma – e têm uma região da cabeça que contém órgãos sensoriais concentrados e tecido nervoso (cérebro). Grande parte das evidências, no entanto, indica que os vermes chatos são muito primitivos em comparação com outros invertebrados (como os artrópodes e anelídeos). Algumas evidências modernas sugerem que pelo menos algumas espécies de platelmintos possam ser secundariamente simplificadas a partir de ancestrais mais complexos.

Esse filo consiste em quatro classes: Trematoda (vermes), Cestoda (tênia), Terbellaria (planar) e Monogenea. Deve-se notar que alguns estudos consideram o Monogenea, que contém a ordem Aspidogastrea, uma subclasse dentro da classe Trematoda. Membros de todas essas classes, exceto os Turbellaria, são parasitas em todo ou parte do ciclo de sua vida. A maioria dos turbeillarians são formas de vida exclusivamente selvagens.  Mais de 20.000 espécies de platelmintos foram identificadas.

Importância dos platelmintos

Polycladida – platelmintos

Embora alguns platelmintos sejam de vida livre (não parasitas) e não destrutivos, muitas outras espécies (particularmente vermes e tênias parasitam humanos e / ou animais domésticos. Na Europa, na Austrália e na América do Norte e do Sul, as infestações por parasitas de seres humanos foram bastante reduzidas em consequência da inspeção rotineira da carne.

Mas onde o saneamento é pobre e a carne é consumida mal cozida, a incidência de infestações por vermes é alta. No nordeste da Europa, grande parte da população está infestada pela ampla tênia (Diphyllobothrium latum); em partes do sul dos Estados Unidos, uma pequena proporção da população pode estar infestada com a tênia anã (Hymenolepis nana). Na Europa e nos Estados Unidos, a tênia da carne bovina (Taenia saginata) é comum devido ao hábito de comer bifes mal cozidos ou outros produtos de carne bovina.